Pular para o conteúdo principal

Loja da Editora Missões Cristo Rei, clique e confira!

Pedido

"Aproveitemos o tempo para santificação nossa e dos nossos parentes e amigos. Solicitam orações, que estaremos rezando juntos, em união de orações aos Sagrados Corações."

O Cordão de São José


 O CORDÃO DE SÃO JOSÉ 

Resolvi pesquisar (traduzir e organizar) informações acerca desta bela e piedosa devoção. Espero ter feito um trabalho esclarecedor e simples. Divulgue à vontade, está aqui a serviço de toda a gente católica. Reze por mim e minha família, se possível. Grata. GdA.

ORIGEM, FINALIDADE, MODO DE USAR E BENEFÍCIOS



Por Giulia d'Amore. 

clique para saber mais
A devoção ao Cordão de São José teve a sua origem na cidade de
Anvers, na Bélgica, em 1659, em consequência de uma cura milagrosa feita pelo uso deste precioso cinto. Nessa época vivia lá uma freira agostiniana de grande piedade, chamada Irmã Elizabeth, que vinha sofrendo há três anos com lancinantes dores ocasionadas por uma enfermidade cruel (mal das pedras - cálculo renal). Ela chegou a tal estágio que os médicos, não vendo nenhuma possibilidade de reverter o quadro, declararam sua morte como inevitável e iminente. Irmã Elizabeth se voltou para o Céu e tendo sempre sido particularmente dedicada a São José, ela pediu-lhe sua intercessão junto a Nosso Senhor por sua recuperação. Ela tinha um cordão abençoado por um Sacerdote em honra do santo e cingiu-se com ele. Alguns dias depois (10 de junho de 1659), quando rezava diante da imagem de São José, ela sentiu-se subitamente livre da dor. Aqueles que estavam familiarizados com a doença declararam sua recuperação milagrosa. Um ato de autenticidade foi elaborado por um notário público, e o médico, que era um protestante, concordou. O milagre foi registrado e publicado em Verona, na Igreja de São Nicolau, por ocasião dos piedosos exercícios do mês de São Paulo, e Roma, entre 1810-42. Durante o mês de março de 1842, a devoção ao Cordão veio a se tornar conhecida, causando grande repercussão e muitas pessoas enfermas cingiram-se com o cordão bento e experimentaram o valioso auxílio do Glorioso Patriarca, o Santíssimo José. 



O uso do Cordão de São José foi crescendo cada vez mais e, hoje, ele é procurado não só para alívio das enfermidades corporais, mas, também, e com igual sucesso, para os perigos da alma. Devemos, também, salientar que, o Cordão de São José é utilizado como uma arma poderosa, contra o demônio da impureza. 

Em 14 de janeiro de 1859, o Bispo de Verona peticionou junto à Sagrada Congregação dos Ritos, a qual, em 19 de setembro seguinte, aprovou a fórmula da Bênção do Cordão de São José. Devido à sua comprovada eficácia contra os males corporais, espirituais e morais, a Santa Sé autorizou a Devoção do Cordão de São José, permitindo que fosse usado privada e solenemente. Permitiu, também, a Santa Sé a fundação (1865) da Confraria e Arquiconfraria do Cordão de São José, em Verona, elevando uma delas à categoria de PRIMÁRIA. Outras confrarias nasceram depois na Itália e na Europa. O Papa Pio IX enriqueceu esta fácil e benéfica devoção, com várias indulgências plenárias e parciais, que veremos a seguir.


GRAÇAS ASSOCIADAS AO USO DO CORDÃO


Preciosas graças para a devoção dos servos de São José estão ligadas ao uso de este cordão. Eles são:
1. Proteção especial de São José;
2. Pureza da alma;
3. A graça da castidade;
4. Perseverança final;
5. Assistência especial na hora da morte.



NATUREZA DO CORDÃO DE SÃO JOSÉ E FORMA DE USÁ-LO


clique para saber como fazer este cordão
O Cordão de São José deve ser de linho ou algodão. A pureza e a alvura desses materiais nos hão de indicar a candura e a virginal pureza de São José, castíssimo esposo da Virgem Maria, Mãe de Deus. Numa das extremidades, o Cordão tem sete nós, que representam as sete tristezas e as sete alegrias do Glorioso São José. Ele é usado como um cinto para indicar a pureza ou castidade e humildade e ao redor dos ombros para indicar a obediência. 

Deve ser abençoado por um padre com as faculdades para esta bênção. Pio IX aprovou uma fórmula especial para a bênção do Cordão de São José [Veja no Ritual Romano, infelizmente não temos um aqui].

QUANDO VOCÊ RECEBE SEU CORDÃO, SERÁ UM CORDÃO LONGO, COM UM NÓ EM CADA EXTREMIDADE. DE UM LADO, VOCÊ DEVE FAZER 6 NÓS, PARA ADICIONÁ-LOS AO QUE JÁ ESTÁ LÁ. ESTA É A PARTE DO CORDÃO QUE PENDE LIVRE DEPOIS DE AMARRAR NA CINTURA OU NO OMBRO.


O Cordão de São José, desde que esteja bento, também pode ser usado das seguintes formas: Usá-lo cingido à cintura sob a roupa ou nos ombros (o cordão maior), no pulso (o cordão menor) ou tê-lo bem guardado para ser usado por ocasião de dores e sofrimentos físicos, aplicando-o com fé na parte enferma do corpo, como costumamos fazer com medalhas do Senhor Jesus e de Nossa Senhora, rezando, então, a São José, sete vezes o Glória ao Pai. Pode, também, ser usado no carro, nos livros escolares, na carteira de documentos, na carteira de motorista, no travesseiro etc. Pode, também, ser colocado na cabeceira do doente e no pulso. O Cordão de São José pode e deve ser usado pelas gestantes que o levarão cingido à cintura, protegendo-as do perigo de aborto, nos partos difíceis etc, como comprovam centenas de fatos.

As pessoas que usarem, habitualmente, o Cordão de São José terão a graça da boa morte. Aqueles que o trouxerem, constantemente, consigo, terão proteção, especialmente, na guarda e na defesa da sublime virtude da castidade, em qualquer de seus três graus e categorias.  


INDULGÊNCIAS

 

CONDIÇÕES PARA A AQUISIÇÃO AS INDULGÊNCIAS


1. Seja verdadeiramente contrito, confessar-se e comungar no dia de investidura ou quando for usá-lo pela primeira vez.
2. Se possível, visitar a Igreja da Associação ou um outro
oratório, se não; e rezar pela paz entre os príncipes cristãos ou governantes, pela extirpação das heresias, pela exaltação da Santa Madre Igreja.
3. Deve ser filiado à Igreja de San Rocco, em Roma. [não sei como se faz isso.]
 

Todas as indulgências são aplicáveis às Santas Almas.  



DIAS NOS QUAIS SE LUCRAM INDULGÊNCIAS PLENÁRIAS TRAZENDO CONSIGO O CORDÃO


  • No dia do recebimento do Cordão; 
  • No dia da entrada na Associação;
  • No Natal (25/12); 
  • Na festa de Nossa Senhora Mãe de Deus e Circuncisão (01/01); 
  • Na festa de Reis (06/01);
  • No dia da Festa dos Esponsais da Virgem e São José (23/01)
  • Na Festa de São José (19/03) e em um dos sete dias que imediatamente se seguem
  • Na festa de São José Operário (01/05); 
  • Nas festas da Páscoa, da Ascensão, de Pentecostes e na festa de Corpus Christi; 
  • Na festa do Patrocínio de São José (3 º domingo depois da Páscoa); Na Festa do Sagrado Coração de Jesus; 
  • Na festa do Imaculado Coração de Maria (22/08); 
  • Na Festa da Assunção de Nossa Senhora (15/08); 
  • Em perigo de morte;
  • Na hora da morte de membros da Associação que são verdadeiramente penitente, tenham confessado seus pecados e recebido o Sagrado Viático, ou não sendo capaz de fazê-lo, tendo invocado pela boca ou no coração, o Nome de Jesus. 


BENÇÃO DO CORDÃO CONFORME O "RITUALE"


BENEDICTIO CINGULORUM in honorem sancti Joseph Sponsi B.M.V

V. Ajutórium nostrum in nomine Dómini
R. Qui fecit caelum et terram.
V. Dóminus vobiscum.
R. Et cum spiritu tuo.

Orémus.
Dómine Jesu Christe, qui virginátis consílium et amórem iingeris atque castitátem práecipis: orámus cleméntiam tuam, ut haec cingula castitátis tésseram bene + dícere, et sancti + fícare dignéris, ut, quicúmque pro castitáte servánda illis praecíncti fúerint, intercedente beáto Joseph, sanctíssimae Genitrícis tuae sponso, gratam tibi continéntiam, mandatorúmque tuórum obediéntiam servente, atque béniam peccatórum suórum obtíneant, et santitátem mentis et córporis percipiant, vitámque consequántur aetérnam: Qui vivis et regnas cum Deo Patre in uniáte Spíritus Sancti Deus, per ómnia sáecula saeculórum.
R: Amen.

Orémus.
Da, quáesumus, omnípotens aetérne Deus: ut puríssimae Virginis Maríae, ejúsque sponsi Joseph, integérriman virginitátem, eórum intercessiónibus puritátem mentis et córporis consequámur. Per Christum Dómmum nostrum.
R: Amen

Orémus.
Omnípotens sempitérne Deus, qui castíssimo viro Joseph puríssimam Maríam semper Virginem, et púerum Jesum commisísti; te súplices exorámus; ut fidéles tui, qui his cíngulis in honórem, et sub protectióne ejúsdem sancti Joseph praecíncti fúerint, te largiénte, et ipso intercedente, in castitáte semper devote persísant. Per eúmdem Dóminum nostrum Jesum Christum Fílium tuum: Qui tecum vivit et regnat in unitáte Spíritus Sancti Deus, per ómnia sáecula saeculórum.
R: Amen.

Orémus.
Deus, innocéntiae restitútor et amátor: quáesumus, ut fidéles tui, qui haec cíngula adhibúerint, intercedente beato Joseph, sanctíssimae Genitrícis tuae sponso, in lumbis suis sint semper pracíncti, et lucernas ardentes gestent in mánibus suis; ac símiles sint homínibus exspectántibus dóminum suum, quando revertátur a núptiis, ut, cum venérit et pulsáverit, conféstim apériant ei, et in aetérna gáudia récipi mereántur. Qui vivis et regnas in sáecula saeculórum.
R: Amen.

Deinde Sacerdos, imposto thure in thuribulo, aqua benedicta aspergit cingula, dicens:

Aspérges me, Dómine, hyssópo et mundábor: lavábis me, ec super nivem dealbábor

Postea incensat, et tandem diciti:

Orémus.
Deus miséricors, Deus clemens, cui bona cuncta placenta, sine quo nihil boni inchoátur, nihílque boni perficitur: adsint nostrls humilimis précibus tuae pietátis aures, et fidéles tuos, qui in tuo santo nomine cíngulo benedícto in honrórem et sub protectióne sancti Joseph praecíncti fúerint, a mundi impedimento, vel saeculári desidério defende; et concede eis, ut in hoc santo propósito devóti persistere, et remissióne percépta ad electórum tuórum váleant perveníre consortium. Per Dóminum nostrum Jesum Christum Fílium tuum; Qui tecum vivit et regnat in unitáte Spíritus Sancti Deus, per ómnia sáecula saeculórum.
R: Amen
(Agradecemos a amável contribuição do sr. Ricardo Maria Abib). 


ORAÇÕES ASSOCIADAS AO USO DO CORDÃO


Deve-se rezar diariamente sete Glórias ao Pai em honra das sete dores e das sete alegrias de São José, junto com a seguinte oração, que é a ORAÇÃO PARA A PUREZA:

Ó Guarda das Virgens, Pai São José, a cuja fiel proteção foram confiados Jesus Cristo, a própria Inocência, e Maria, Virgem das Virgens, em nome de Jesus e de Maria, esse duplo depósito que tão caro vos foi, vos rogo e suplico que me conserveis isento(a) de toda a impureza, para que, com espírito e coração puro e corpo casto, sempre sirva fielmente a Jesus e a Maria. Amém. 



SOMOS TAMBÉM INCENTIVADOS A MEDITAR SOBRE AS SETE DORES E SETE ALEGRIAS, ACRESCENTANDO UM PAI NOSSO, AVE MARIA, E GLÓRIA APÓS CADA MEDITAÇÃO:

1) Ó Esposo puríssimo de Maria Santíssima, glorioso São José, assim, como foi grande a amargura de vosso coração na perplexidade de abandonardes a vossa castíssima Esposa, assim foi indizível a vossa alegria quando pelo Anjo vos foi revelado o soberano mistério da Encarnação.

Por esta tristeza e por esta alegria, vos pedimos a graça de consolardes agora e nas extremas dores, a nossa alma, com a alegria de uma vida justa e de uma santa morte, semelhante à vossa, assistidos por Jesus e por Maria.
Pai Nosso, Ave Maria e Glória.

2) Ó felicíssimo Patriarca, glorioso São José, que fostes escolhido para ser o Pai adotivo do Verbo emanado, a tristeza que sentistes ao ver nascer em tanta pobreza o Deus menino, se vos mudou em júbilo celeste ao ouvirdes a Angélica harmonia e ao contemplardes a glória daquela brilhantíssima noite.
Por esta tristeza e por esta alegria, vos suplicamos a graça de nos alcançardes que, depois da jornada desta vida, passemos a ouvir os angélicos louvores e a gozar os resplendores de glória celeste.
Pai Nosso, Ave Maria e Glória.

3) Ó obedientíssimo executor das divinas Leis, glorioso São José, o sangue preciosíssimo que na Circuncisão derramou o Redentor-Menino vos transpassou o coração, mas o nome de Jesus vo-lo reanimou, enchendo-o de contentamento.

Por esta tristeza e por esta alegria, alcançai-nos viver sem pecado, a fim de expirar cheios de júbilo com o nome de Jesus no coração e na boca.
Pai Nosso, Ave Maria e Glória.

4) Ó fidelíssimo Santo, que tivestes parte nos mistérios de nossa Redenção, glorioso São José, se a profecia de Simeão a respeito do que Jesus e Maria teriam de padecer, vos causou mortal angústia, também vos encheu de suma alegria pela salvação e gloriosa ressurreição que, igualmente, predisse teria de resultar para inumeráveis almas.

Por esta tristeza e por esta alegria, obtende-nos que sejamos do número daqueles que, pelos méritos de Jesus e pela intercessão da SS. Virgem, sua Mãe, têm de ressuscitar gloriosamente.
Pai Nosso, Ave Maria, Glória.

5) Ó vigilantíssimo custódio, íntimo familiar do Filho de Deus encarnado, glorioso São José, quanto sofrestes para alimentar e servir o Filho do Altíssimo, particularmente na fuga com Ele para o Egito. Mas, qual não foi também vossa alegria o por terdes sempre convosco o mesmo Deus e por verdes cair por terra os ídolos egípcios.

Por esta tristeza e por esta alegria, alcançai-nos que, afastando para longe de nós o infernal tirano, especialmente, com a fuga das ocasiões perigosas, sejam extirpados do nosso coração todos os idílios de afetos terrenos e que, inteiramente dedicados ao serviço de Jesus e de Maria, para eles somente vivamos e, na alegria do seu amor, expiremos.
Pai Nosso, Ave Maria e Glória.

6) Ó anjo da terra, glorioso São José, que cheio de pasmo vistes o Rei do Céu submisso a vossos mandados, se a vossa consolação, ao reconduzi-lo do Egito, foi turbada pelo temor de Arquelau, contudo, sossegado pelo Anjo, permanecestes alegre em Nazaré com Jesus e Maria.
Por esta tristeza e por esta alegria, alcançai-nos a graça de desterrar do nosso coração todo temor nocivo, de gozar a paz da consciência, de viver seguros com Jesus e Maria e também de morrer assistidos por eles.
Pai Nosso, Ave Maria, Glória.

7) Ó exemplar de toda santidade, glorioso São José, que perdeste, sem culpa vossa, o Menino Jesus, e com grande angústia houvestes de procurá-lo por três dias até que, com sumo júbilo, gozastes do que era vossa vida, achando-o no Templo entre os doutores.

Por esta tristeza e por esta alegria, vos suplicamos, com o coração nos lábios, que interponhais o vosso valimento para que nunca se suceda perder a Jesus por culpa grave; mas, se por desgraça o perdermos, com tão grande dor o procuremos que o achemos favorável, especialmente em nossa morte, para passarmos a gozá-la no céu e lá cantarmos convosco suas divinas misericórdias.
Pai Nosso, Ave Maria e Glória.

Rogai por nós, Santíssimo José. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo. 
Oremos: Ó Deus, que por Vossa inefável Providência Vos dignastes escolher o bem-aventurado São José para Esposo de Nossa Mãe Santíssima, concedei-nos que aquele mesmo que na terra veneramos como protetor, mereçamos tê-lo no céu por nosso intercessor. Vós que viveis e reinais por todos os séculos dos séculos. Assim seja.

EM LATIM: 


I. Dubium Sancti Joseph
Joseph autem vir eius cum esset iustus, et nollet eam traducere, voluit occulte dimittere eam (Mt 1, 19). Gloria.
I. Nuntius Angeli
Haec autem eo cogitante, ecce angelus Domini apparuit in somnis ei, dicens: Joseph fili David, noli timere accipere Mariam coniugem tuam: quod enim in ea natum est, de Spiritu Sancto est (Mt 1, 20). Gloria.
II. Natalis Jesu in paupertate
Et peperit filium suum primogenitum et pannis eum involvit et reclinavit eum in praesepio, quia non erat eis locus in diversorio (Lc 2, 7). Gloria.
II. Natalis Salvatoris
Et peperit filium suum primogenitum (Lc 2, 7). Gloria.
III. Circumcisio Jesu
Et postquam consummati sunt dies octo, ut circumcideretur, vocatum est nomen eius Jesus, quod vocatum est ab angelo priusquam in utero conciperetur (Lc 2, 21). Gloria.
III. Nomen sanctum Jesu
Et non cognoscebat eam donec peperit filium suum primogenitum, et vocavit nomen eius Iesum (Mt 1, 25). Gloria.
IV. Ruina multorum
Et benedixit illis Symeon, et dixit ad Mariam, matrem eius: Ecce positus est hic in ruinam […] multorum in Israel, et in signum cui contradicetur (Lc 2,34). Gloria.
IV. Resurrectio multorum
Et benedixit illis Symeon, et dixit ad Mariam, matrem eius: Ecce positus est hic in […] resurrectionem multorum in Israel (Lc 2, 34). Gloria.
V. Fuga in Aegyptum
Ecce angelus Domini apparuit in somnis Ioseph, dicens: Surge, et accipe puerum et matrem eius, et fuge in Aegyptum, et esto ibi usque dum dicam tibi; futurum est enim, ut Herodes quaerat puerum ad perdendum eum. Qui, consurgens, accepit puerum et matrem eius nocte, et recessit in Aegyptum (Mt 2, 13-14). Gloria.
V. Onus Aegypti
Ecce Dominus ascendet super nubem levem, et ingredietur Aegyptum, et movebuntur simulacra Aegypti a facie eius, et cor Aegypti tabescet in medio eius (Is 19, 1). Gloria.
VI. Reditus in patriam
Audiens, autem, quod Archelaus regnaret in Iudaea pro Herode patre suo, timuit illo ire et, admonitus in somnis, secessit in partes Galilaeae (Mt 2, 22). Gloria.
VI. Vita in Nazareth
Et, ut perfecerunt omnia secundum legem Domini, reversi sunt in Galilaeam, in civitatem suam Nazareth. (Lc 2, 39). Gloria.
VII. Amittens Jesum in templo
Et non invenientes, regressi sunt in Hierusalem, requirentes eum (Lc 2, 45). Gloria.
VII. Inveniens Jesum in templo
Et factum est, post triduum, invenerunt illum in templo, sedentem in medio doctorum, audientem illos et interrogantem. (Lc 2, 46). Gloria.

 

OUTROS CORDÕES DE DEVOÇÃO


Além do Cordão de São José, há outros em honra do Senhor, de Nossa Senhora, de São Francisco de Paula, de São Francisco de Assis, de São Tomás de Aquino, de Santa Filomena etc. Diferentemente do cordão litúrgico, são chamados de cordões de devoção, dos quais o Ritual Romano dá fórmulas de benção (vide acima). 



PARA ADQUIRIR OS CORDÕES DE SÃO JOSÉ



http://edicoescristorei.blogspot.com.br/2013/01/cordao-de-sao-jose.html


Fontes bibliográficas:  
Cordão de São José (português) 
Cordão de São José (inglês)

PRÉ-VENDA DO CALENDÁRIO 2018!!

PRÉ-VENDA DO CALENDÁRIO 2018!!
CLIQUE NA IMAGEM

Mãe do Salvador, rogai por nós!

Mãe do Salvador, rogai por nós!
Clique na imagem e reze o Terço

.


"Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco. Bendita sois vós entre as mulheres, e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora da nossa morte. Amém."

Postagens mais visitadas deste blog

Ladainha de Nossa Senhora ou de Loreto

LITANIÆ LAURETANÆ


Kyrie, eleison Christe, eleison Kyrie, eleison. Christe, audi nos. Christe, exaudi nos Pater de cælis, Deus, miserere nobis Fili, Redemptor mundi, Deus, miserere nobis Spiritus Sancte Deus, miserere nobis Sancta Trinitas, unus Deus, miserere nobis Sancta Maria, ora pro nobis Sancta Dei Genetrix, Sancta Virgo virginum, Mater Christi, Mater Ecclesiæ, Mater Divinæ gratiæ, Mater purissima, Mater castissima, Mater inviolata, Mater intemerata, Mater amabilis,. Mater admirabilis, Mater boni Consilii, Mater Creatoris, Mater Salvatoris, Virgo prudentissima, Virgo veneranda, Virgo prædicanda, Virgo potens, Virgo clemens, Virgo fidelis, Speculum iustitiæ, Sedes sapientiæ, Causa nostræ lætitiæ, Vas spirituale, Vas honorabile, Vas insigne devotionis, Rosa mystica, Turris Davidica, Turris eburnea, Domus aurea, Foederis arca, Ianua cæli, Stella matutina, Salus infirmorum, Refugium peccatorum, Consolatrix afflictorum, Auxilium Christianorum, Regina Angelorum, Regina Patriar…

Os benefícios de rezar pelas Almas do Purgatório

SIMPLES PENSAMENTOS SOBRE O PURGATÓRIO Os benefícios de rezar pelas Almas do Purgatório


REQUIEM AETERNAM DONA EIS, DOMINE;  ET LUX PERPETUA LUCEAT EIS.  REQUIESCANT IN PACE. AMEN

Existência do Purgatório
“... se os verdadeiros penitentes deixarem este mundo antes de terem satisfeito com frutos dignos de penitência pela ação ou omissão, suas almas são purgadas com penas purificatórias após a morte; e para serem aliviadas destas penas, lhes aproveitam os sufrágios dos fiéis vivos, tais como o sacrifício da missa, orações e esmolas, e outros ofícios de piedade que os fiéis costumam praticar por outros fiéis, segundo as instituições da Igreja” (Concílio de Florença, 1439).
O Concílio de Florença reafirmava o que dois outros Concílios antes dele haviam dito: os Concílios Ecumênicos de Lião I[1] e II[2], em 1245 e 1274, respectivamente. O mesmo foi reafirmado, depois, pelo Concílio de Trento[3] (de 1545 a 1563)[4].
“Aqueles que morrem na graça e na amizade de Deus, mas não são perfeitamente pur…

Orações Jaculatórias

ORAÇÕES JACULATÓRIAS
Jaculatórias são orações ou invocações muito curtas, mas, o mais ardente possível, que dirigimos a Deus, isoladamente ou nas orações, no começo ou final dessas, ou no final de cada dezena do Rosário. A qualquer momento podemos dirigir a Deus alguma oração jaculatória, dizendo tudo o que nos pode inspirar a fé, a esperança, a caridade e a contrição.

Chama-se jaculatória porque parece um jato (jaculum, em latim quer dizer jato) que lançamos para Deus do fundo de nosso coração.

A matéria dessas pequenas orações a encontramos:
- na ordem das coisas da natureza, para admirar, louvar e agradecer o poder, a sabedoria e a bondade de Deus;
- na ordem da graça, para admirar, louvar e agradecer o que Deus fez na Encarnação de Nosso Senhor, o que faz na Eucaristia e os outros sacramentos; enfim
- na ordem da glória, para admirar, louvar, agradecer a Deus pela glória de Nosso Senhor, da Santíssima Virgem e dos santos.

O Catecismo (São Pio X, 977) nos ensina que “quando nos vemos…

Informação

Este blog tem a modesta pretensão de divulgar somente orações CATÓLICAS, conforme a Santa Tradição da Igreja. Pedimos a caridade de nos informar eventual erro de digitação e/ou tradução, ou link quebrado (vejam o formulário no menu lateral). Gratos.

.