Marcadores

Pedido

"Aproveitemos o tempo para santificação nossa e dos nossos parentes e amigos. Solicitam orações, que estaremos rezando juntos, em união de orações aos Sagrados Corações."

Novidades!

10 de agosto: Hino a São Lourenço

São Lourenço sofreu o martírio durante a perseguição de Valeriano, em 258. Era o primeiro dos sete diáconos da Igreja romana. Sua função era muito importante e o fazia, depois do papa, o primeiro responsável pelas coisas da Igreja. Como diácono, São Lourenço tinha o encargo de assistir o papa nas celebrações e administrava os bens da Igreja, dirigia a construção dos cemitérios, olhava pelos necessitados, pelos órfãos e viúvas. Foi executado quatro dias depois da morte de Sisto II e de seus companheiros. Preso, foi intimado a comparecer diante do prefeito Cornelius Saecularis, a fim de prestar contas dos bens e das riquezas que a Igreja possuía. Pediu, então, um prazo para fazê-lo, dizendo que tudo entregaria. Confessou que a Igreja era muito rica e sua riqueza ultrapassava a do Imperador. Foram-lhe concedidos três dias. São Lourenço reuniu os cegos, os coxos, os aleijados, toda sorte de enfermos, crianças e velhos. Anotou-lhes os nomes e os repassou à autoridade.

Indignado, o governador condenou-o a um suplício especialmente cruel: amarrado sobre uma grelha, foi assado vivo e lentamente; em meio aos tormentos mais atrozes, ele conservou o seu "bom humor cristão", dizendo ao carrasco: Vira-me, que deste lado já está bem assado... Agora está bom, está bem assado... Podes comer!". O seu culto remonta ao séc. IV, sendo festejado a 10 de agosto.

O hino seguinte, composto por Santo Ambrósio (338-397), relatando a biografia do mártir Lourenço, faz parte de sua famosa Hinologia (canto ambrosiano), nascida a partir de 386. A hinologia ambrosiana alterna a recitação de um Salmo bíblico com o canto de um hino relacionado com a festividade do dia, a comemoração de um mártir etc.

Vide sobre São Lourenço aqui: http://farfalline.blogspot.com/2015/08/sao-lourenco-martir.html

Hino a São Lourenço - de Santo Ambrósio


Lourenço, o arcediago
quase um apóstolo,
imortalizado pela fé romana
com a coroa própria dos mártires.

Enquanto seguia o mártir Sisto,
um responso profético dele obteve:
"Cessa, filho, de afligir-te:
me seguirás daqui a três dias".

Não sentiu o temor do suplício
o designado herdeiro daquele sangue
que com o olhar piedoso contempla
o destino que logo será seu.

Já naquele mártir
o sucessor legítimo celebra
o triunfo de mártir, na posse como está
de um empenho marcado pela voz e pelo sangue.

Impõem-lhe de entregar em três dias
os tesouros eclesiais;
docilmente promete, não recusa,
acrescentando uma zombaria à vitória.
Que esplêndido espetáculo!
Reúne filas de pobres e exclama,
indicando aqueles míseros:
"Eis as riquezas da Igreja!".
Verdadeiras e perenes riquezas
são dos fiéis os pobres;
zombado o avaro se impacienta:
a vingança e as chamas apresta.
Queima-se por si o carnífice
e foge de suas próprias chamas:
"Virem-me", pede o mártir,
e ordena: "se está cozido, comam".


FONTE: http://patristicabrasil.blogspot.com.br/2008/02/santo-ambrsio-337-397.html  
+
Informe aqui o seu email, para receber nossas publicações:


Delivered by FeedBurner.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ladainha de Nossa Senhora ou de Loreto

Os benefícios de rezar pelas Almas do Purgatório

Orações Jaculatórias

Mãe do Salvador, rogai por nós!

Mãe do Salvador, rogai por nós!
Clique e reze o Terço

Vale a pena ler

Vale a pena ver...