Informação

Este blog tem a modesta pretensão de divulgar somente orações CATÓLICAS, conforme a Santa Tradição da Igreja. Pedimos a caridade de nos informar eventual erro de digitação e/ou tradução, ou link quebrado (vejam o formulário no menu lateral). Gratos.

Pedido

"Aproveitemos o tempo para santificação nossa e dos nossos parentes e amigos. Solicitam orações, que estaremos rezando juntos, em união de orações aos Sagrados Corações."

Pesquisar neste blog

.


"Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco. Bendita sois vós entre as mulheres, e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora da nossa morte. Amém."

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Uma caridade para um casal de Samaritanos

A história infeliz, sofrida e macabra de Bernardo estampa todos os jornais brasileiros, não vou repeti-la aqui, porque provoca em mim sentimentos nada caridosos em relação a todos os envolvidos, não apenas em relação aos assassinos imediatos, movidos por ganancia, ciúme, inveja e maldade, mas a toda uma comunidade – vizinhos, professores, padre(s), amigos e colegas de escola, moradores em geral da cidade de Três Passos, autoridades públicas – que simplesmente olhou para o outro lado para não ver o sofrimento desse menino e se tornou cúmplice de um crime que brada aos Céus. 

Hoje quero falar de um ato prático de caridade cristã protagonizado por... samaritanos.

Em 4 de novembro de 2013, Bernardo Uglione Boldrini, de 11 anos de idade, recebeu a Primeira Comunhão, em uma paroquia de Três Passos, RS. Mas esta graça de receber o Sacramento da Eucaristia só foi possível pela generosidade de um casal de protestantes, Carlos e Juçara Petry, que fazia as vezes dos pais de Bernardo no dia a dia, e que são parte do lado bom da vida desse pequeno sofredor, que perdeu cedo a mãe, Odilaine, que supostamente teria se matado em 2010, coincidente e convenientemente um dia antes de assinar um divórcio cujos termos a beneficiariam; ela teria dado um tiro em sua boca, no consultório do ex-marido. Suicídio? Bom, há gente que crê mesmo na existência do coelhinho da Páscoa... Espero que a Justiça não falhe desta vez com Bernardo e reabra esse escandaloso caso encerrado convenientemente como um suicídio.




terça-feira, 15 de abril de 2014

POESIA: EL REINADO DE CRISTO



Proclamamos, cristianos del orbe,
el reinado de Cristo inmortal,
y en las horas de lucha reñida
despleguemos su enseña real.
Sea firme y constante el combate;
como Cristo sepamos morir.
«¡Cristo Rey!», sea el lema bendito
del soldado que va a sucumbir.
Tremolemos de Cristo la enseña
contra el negro estandarte del mal;
que la cruz sea el brazo potente
que domine a la serpiente infernal.
Y después de quebrar el vil yugo
de Satán, enemigo traidor:
¡Gloria al Rey soberano del mundo!
cantaremos con voces de amor.
¡Viva, pues, Cristo Rey, Redentor!

Cántico Cristero.



+
Informe aqui seu e-mail para receber as publicações do Thesaurus Precum: Delivered by FeedBurner

sexta-feira, 4 de abril de 2014

Setenário das Dores de Nossa Senhora Meditado

As Sete Dores da Virgem
by Albrecht DURER
CLIQUE PARA AMPLIAR E IMPRIMIR

Esta devoção se originou no século XIII e recorda as Dores que a Virgem Mãe de Deus suportou e a compaixão pelo sofrimento e morte de seu Divino Filho. Nesta Semana das Dores, iremos meditar acerca das Dores de Nossa Senhora. As Dores de Nossa Senhora nos comovem o coração, impulsionando-nos para a prática do bem.


de 7 a 14 de Setembro


1ª. Dor - Apresentação de meu Filho no templo

Nesta primeira dor veremos como o coração de Maria Santíssima foi transpassado por uma espada, quando Simeão profetizou que o Filho dela seria a salvação de muitos, mas também serviria para ruína de outros. A virtude que aprendemos nesta dor é a da santa obediência. Sejamos obedientes aos superiores, porque são eles instrumentos de Deus.

Quando soube que uma espada lhe atravessaria a alma, desde aquele instante Maria experimentou sempre uma grande dor, mas sempre olhava para o Céu e dizia: 'Em vós confio'. Quem confia em Deus jamais será confundido. Em nossas penas, angústias, confiemos em Deus e jamais nos arrependeremos dessa confiança.

Quando a obediência nos trouxer qualquer sacrifício, confiando em Deus, a Ele entreguemos nossas dores e apreensões, sofrendo de bom grado por amor. Obedeçamos não por motivos humanos, mas pelo amor Daquele que por nosso amor se fez obediente até a morte de Cruz.

Vale a pena ver...

Vale a pena ler