Pular para o conteúdo principal

Loja da Editora Missões Cristo Rei, clique e confira!

Pedido

"Aproveitemos o tempo para santificação nossa e dos nossos parentes e amigos. Solicitam orações, que estaremos rezando juntos, em união de orações aos Sagrados Corações."

A Oração do Santo Rosário

Já temos um post (veja menu acima: SANTO TERÇO) que ensina a rezar o Rosário/Terço, mas este é igualmente bonito. 

A tradição atribui ao beato Alano da Rocha (1428 aprox. - 1475), da ordem dos Dominicanos, o recebimento destas Promessas feitas pela Virgem Maria. Foi por ele que se restabeleceu a devoção ao santo Rosário, ensinado por São Domingos apenas um século antes e esquecido logo depois de sua morte. Para mais informações sobre as promessas e o próprio beato, leia aqui: migre.me/gI03C, aqui: http://precantur.blogspot.com.br/2012/08/as-promessas-do-santo-rosario.html, e artigos em inglês publicados no Catholic Online, com o título de "Bl. Alan de la Roche" (migre.me/gI05l) e na The Catholic Enciclopedia com o título de "Alanus de Rupe" (migre.me/gI08p). Cf. http://precantur.blogspot.com.br/p/santo-terco.html.  

Leia também Por que não rezar os mistérios luminosos


 A Oração do Santo Rosário



A Santíssima Virgem revelou ao Bem-aventurado Alano da Rocha que, depois do Santo Sacrifício da Missa, que é o primeiro e mais vivo memorial da Paixão de Jesus Cristo, não havia devoção mais excelente e meritória que o santo Rosário, que é como um segundo memorial e representação da vida e da Paixão de Jesus Cristo Nosso Senhor”.

O Rosário vem do latim Rosarium, que quer dizer: COROA DE ROSAS. Todas as vezes que dizemos uma Ave-Maria, é como se déssemos a Nossa Senhora uma linda rosa; com cada Rosário completo Lhe damos uma coroa de rosas. E, assim, como nossa Mãe Co-redentora que é, intercede a Deus pela nossa salvação.

O Rosário é composto de 150 Ave-Maria, correspondentes aos 150 Salmos da Bíblia (Saltério de Davi). Por isso é chamado saltério do povo



Promessa da VIRGEM MARIA SANTÍSSIMA

Ao Beato Alano da Rocha, Ela disse: “Grande quantidade de indulgências foi concedida ao meu Rosário, mas fica sabendo que Eu acrescentarei ainda muitas mais, aos que rezarem o terço em estado de graça, de joelhos e devotamente. E a quem, nas mesmas condições, perseverar nessa devoção, Eu lhe obterei no fim da vida, como recompensa por esse bom serviço, a plena remissão da pena e da culpa de todos os seus pecados.

E a todos aqueles que rezam o Rosário (diariamente).

Aparecendo-lhe, recomendou que promovesse assiduamente, entre todos os seus irmãos, a devoção ao seu Santo Rosário, e para todos Ela fez as seguintes promessas:

1. Terão Sua proteção especialíssima durante a vida.
2. Uma morte feliz.
3. A eterna salvação de sua alma.
4. Não morrerão sem os Sacramentos.
5. Não serão flagelados pela miséria.
6. Tudo obterão por meio do Rosário.
7. A devoção ao Rosário será sinal certo de salvação.
8. Serão libertados do Purgatório, no dia em que morrerem, os que tiverem rezado o Rosário.
9. Terão uma grande glória no Céu.
10. Aos que propagarem a devoção do Rosário, Maria Santíssima promete socorrer em todas as suas necessidades.

COMO REZAR O ROSÁRIO:

1. Segurando o Crucifixo, fazer o Sinal da Cruz e em seguida rezar o Credo.

2. Na primeira conta grande, recitar um Pai Nosso.

3. Em cada uma das três contas pequenas, recitar uma Ave Maria.

4. Após as 3 contas, rezar Glória ao Padre e Ó Meu Jesus.

5. A cada dezena, anunciar o Mistério do dia e recitar: 1 Padre Nosso, 10 Ave Maria, 1 Glória e 1 Ó Meu Jesus.

6. Ao terminar o quinto mistério, o Terço é concluído com a oração da Salve Rainha e as orações pelo Santo Padre e para ganhar indulgências para as benditas Almas do Purgatório – 1 Padre Nosso, 1 Ave Maria, 1 Glória. Ao final, faz-se o Sinal da Santa Cruz.

(*Se rezar o Rosário completo, a Salve Rainha e as últimas orações serão rezadas ao final dos 3 Terços.)


Sinal da Santa Cruz:
Com a mão aberta, faz-se com o polegar o sinal da cruz 3 vezes: sobre a frente “Pelo sinal da Santa Cruz“, sobre a boca “livrai-nos, Deus nosso Senhor“, e sobre o peito “dos nossos inimigos“. Então, faz-se um grande sinal da cruz com a mão aberta desde a frente até o peito: “Em nome do Padre e do Filho e do Espírito Santo. Amém.“

Oferecimento do Santo Rosário:
Santíssimo Nosso Senhor Jesus Cristo, nós Vos oferecemos este Santo Rosário, meditando nos Mistérios de nossa Redenção, concedei-nos, nós Vos suplicamos, as virtudes necessárias para o rezar bem e a graça de ganharmos as indulgências anexas a esta Santa Devoção. Por ele, nós Vos pedimos… (indicar as intenções).

Credo:
Creio em Deus Padre, Todo Poderoso, Criador do Céu e da terra, e creio em Jesus Cristo, um só seu Filho, Nosso Senhor, o qual foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu de Maria Virgem, padeceu sob o poder de Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado, desceu aos infernos; ao terceiro dia ressurgiu dos mortos, subiu aos Céus, onde está sentado à mão direita de Deus Padre, Todo Poderoso, de onde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos Santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne e na vida eterna. Amém.

Padre Nosso:
Padre nosso, que estais no céu, santificado seja o Vosso nome, venha a nós o Vosso Reino, seja feita a Vossa vontade, assim na terra como no Céu. O pão nosso de cada dia, nos dai hoje, perdoai as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Amém.

Ave Maria:
Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois Vós entre as mulheres e bendito é o fruto do Vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém.

Glória:
Glória ao Padre e ao Filho e ao Espírito Santo, assim como era no princípio, agora e sempre e por todos os séculos dos séculos. Amém.

Ó Meu Jesus:
Ó meu Jesus, perdoai-nos,  livrai-nos do fogo do inferno, levai as almas todas para o Céu, e socorrei principalmente as que mais precisarem.

Salve Rainha:
Salve, Rainha, Mãe de misericórdia, vida, doçura e esperança nossa, salve! A Vós bradamos os degredados filhos de Eva. A Vós suspiramos, gemendo e chorando neste vale de lágrimas. Eia, pois, Advogada nossa, estes Vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro mostrai-nos Jesus, bendito fruto do Vosso ventre; ó clemente, ó pia, ó doce sempre Virgem Maria.  

Rogai por nós, Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém.


Os Mistérios do Santo Rosário

Ao começar cada Terço, anuncia-se o respectivo Mistério e pede-se o fruto correspondente. Então reza-se 1 Padre Nosso, 10 Ave-Maria, 1 Glória, 1 Ó meu Jesus.

Mistérios Gozosos (para Terço único: segunda-feira e quinta-feira)

  • No 1o. Mistério, contemplamos A anunciação do Arcanjo São Gabriel à Virgem Maria e a Encarnação do Verbo de Deus em Seu Seio Puríssimo (São Lucas 1:28-32). Por este Mistério, pedimos o fruto da PUREZA.
  • No 2o. Mistério, contemplamos A visitação de Nossa Senhora a sua prima Santa Isabel e a santificação de São João Batista no ventre de sua mãe (São Lucas 1:41,42). Por este Mistério, pedimos o fruto do AMOR AO PRÓXIMO POR AMOR A DEUS.
  • No 3o. Mistério, contemplamos O Nascimento do Menino Jesus numa gruta pobre em Belém (São Lucas 2:7). Por este Mistério, pedimos o fruto do ESPÍRITO DE POBREZA.
  • No 4o. Mistério, contemplamos A Apresentação do Menino Jesus no templo e a Purificação de Nossa Senhora Toda Pura, para cumprir a Lei de Deus (São Lucas 2:22-23). Por este Mistério, pedimos o fruto da OBEDIÊNCIA.
  • No 5o. Mistério, contemplamos O encontro do Menino Jesus no templo, ensinando aos doutores da lei (São Lucas 2:46). Por este Mistério, pedimos o fruto do ZELO E FERVOR NO SERVIÇO DE DEUS.

Mistérios Dolorosos (para Terço único: terça-feira e sexta-feira)

  • No 1o. Mistério, contemplamos A agonia de Nosso Senhor Jesus Cristo no Jardim das Oliveiras (São Lucas 22:43-44). Por este Mistério, pedimos o fruto da CONTRIÇÃO.
  • No 2o. Mistério, contemplamos A prisão e a cruel flagelação de Nosso Senhor Jesus Cristo (São João 19:1). Por este Mistério, pedimos o fruto da PENITÊNCIA.
  • No 3o. Mistério, contemplamos A coroação de Nosso Senhor Jesus Cristo com agudíssimos espinhos (São Mateus 27:28-29). Por este Mistério, pedimos o fruto da HUMILDADE.
  • No 4o. Mistério, contemplamos A subida de Jesus ao Calvário carregando sua pesada Cruz (São João19:17). Por este Mistério, pedimos o fruto da PACIÊNCIA.
  • No 5o. Mistério, contemplamos A morte de Nosso Senhor na Cruz (São Lucas 23:46). Por este Mistério, pedimos o fruto da PERSEVERANÇA.

Mistérios Gloriosos (para Terço único: quarta-feira, sábado e domingo) 

  • No 1o. Mistério, contemplamos A Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo (São Marcos 16:6). Por este Mistério, pedimos o fruto da VIDA SOBRENATURAL.
  • No 2o. Mistério, contemplamos A Ascensão de Nosso Senhor Jesus Cristo aos Céus (São Marcos 16:19). Por este Mistério, pedimos o fruto do DESAPEGO DAS CRIATURAS.
  • No 3o. Mistério, contemplamos A descida do Espírito Santo sobre a Virgem Santíssima e os Apóstolos (Atos dos Apóstolos 2:4). Por este Mistério, pedimos o fruto da UNIÃO COM DEUS.
  • No 4o. Mistério, contemplamos A Assunção de Nossa Senhora em Corpo e Alma aos Céus (Judite 15:10-11). Por este Mistério, pedimos o fruto do AMOR E A DEVOÇÃO À VIRGEM MARIA E UMA SANTA MORTE EM UNIÃO COM DEUS.
  • No 5o. Mistério, contemplamos A Coroação de Nossa Senhora no Céu (Apocalipse 12:1). Por este Mistério, pedimos o fruto da CONFIANÇA NA SANTÍSSIMA VIRGEM E A PERSEVERANÇA FINAL PARA A SALVAÇÃO ETERNA.

Ninguém fique, portanto, sem rezar diariamente o Santíssimo Rosário!

Trechos da Encíclica Jucunda Semper, do Papa Leão XIII.

O Rosário manifesta a mediação de Maria. O nosso suplicante recurso ao patrocínio de Maria funda-se no seu ofício de Mediadora da graça divina; ofício que ela – agradabilíssima a Deus pela sua dignidade e pelos seus méritos, e de longe superior em poder a todos os Santos – continuamente exerce por nós junto ao trono do Altíssimo. Ora, este seu ofício talvez por nenhum outro gênero de oração seja tão vivamente expresso como pelo Rosário, onde a parte tida pela Virgem na Redenção dos homens é posta tão em evidência que parece desenrolar-se agora ante o nosso olhar; e isto traz um singular proveito à piedade, seja na sucessiva contemplação dos sagrados mistérios, seja na recitação repetida das preces. Primeiramente, se nos apresentam os mistérios gozosos. O Filho eterno de Deus abaixa-se até aos homens, feito Ele próprio homem mas com o assentimento de Maria, “que o concebe do Espírito Santo”. No mesmo sentido falam os mistérios dolorosos. É verdade que Maria não está presente no horto de Getsêmani, onde Jesus treme e está triste até à morte, e no pretório, onde é flagelado, coroado de espinhos, condenado à morte. Mas já desde tempo ela conhecera e vira claramente todas estas coisas. Com efeito, quando ela se ofereceu a Deus como escrava, para depois se tornar sua mãe, e quando no templo se consagrou inteiramente a Ele, juntamente com o Filho, já desde então, em virtude destes dois fatos, ela se tornou participante da dolorosa expiação de Cristo, para vantagem do Gênero Humano. Não há, pois, dúvida alguma de que, mesmo por tal razão, durante as cruéis angústias e torturas do Filho ela experimentou no seu coração as mais agudas dores. Aliás, na sua própria presença e sob seus olhos devia consumar-se aquele divino sacrifício (…). Isto se contempla no último e mais comovente destes mistérios. “Estava junto à Cruz de Jesus Maria sua Mãe”, a qual, movida por um imenso amor a nós, para nos ter como seus filhos, ofereceu, ela mesma, seu Filho à justiça divina, e com Ele morreu no seu coração, traspassada pela espada da dor. Finalmente, nos mistérios gloriosos, que seguem os dolorosos, é mais copiosamente confirmado este mesmo misericordioso ofício da Virgem excelsa.  

A Repetição das Ave Marias.

Para este mesmo fim, em perfeita harmonia com os mistérios, tende a oração vocal. Precede, como é justo, a oração dominical dirigida ao Pai celeste. Em seguida, após haver invocado o mesmo Pai com a mais pobre das orações, do trono da sua majestade a nossa suplica volve-se para Maria, em obséquio à lembrada lei da sua mediação e da sua intercessão, expressa por S. Bernardino de Sena com as seguintes palavras: “Toda graça que é comunicada a esta terra passa por três ordens sucessivas. De Deus é comunicada a Cristo, de Cristo à Virgem, e da Virgem a nós” (S. Bernardino de Sena, Sermo VI in Festis B. M. V., De Annunciatione, a. 1, c. 2).

E nós, na recitação do Rosário, passamos por todos os três graus desta escala, em diversa relação entre eles; porém, mais longamente, e de certo modo com mais gosto, detemo-nos no último, repetindo por dez vezes a saudação angélica, como que para nos elevarmos com maior confiança aos outros graus, isto é, por meio de Cristo a Deus Padre.

Porquanto, se tornamos a repetir tantas vezes a mesma saudação a Maria, é para que a nossa oração, fraca e defeituosa, seja reforçada pela necessária confiança; confiança que surge em nós se pensarmos que Maria, mais do que rogar por nós, roga em nosso nome. De certo, as nossas vozes serão mais agradáveis e eficazes na presença de Deus se forem apoiadas pelos rogos da Virgem; à qual Ele mesmo dirige o amoroso convite: “Ressoe a tua voz ao meu ouvido, porque suave é a tua voz” (Cânt. 2, 14).

Por esta mesma razão, no Rosário nós tornamos tantas vezes a celebrar os seus gloriosos títulos de Mediadora. Em Maria, saudamos aquela que “achou favor junto a Deus”; aquela que foi por Ele, de modo singularíssimo, “cumulada de graça”, para que tal superabundância se entornasse sobre todos os homens; aquela a quem o Senhor está unido pelo vínculo mais estreito que existir possa; aquela que, “bendita entre as mulheres”, “só ela dissolveu a maldição e trouxe a bênção” (S. Tom., op. VIII, Sobre a Saudação Angélica, n. 8), ou seja, o fruto bendito do seu seio, no qual “todas as nações são benditas”; aquela, enfim, que invocamos como Mãe de Deus.

Pois bem, em virtude de uma dignidade tão sublime, que coisa haverá que ela não possa pedir com segurança “para nós pecadores” (…)?

Quando, com devota recordação, repetimos a tríplice ordem dos mistérios, vimos a demonstrar-lhe mais claramente o nosso afetuoso reconhecimento; porque, com isto, nós professamos que nunca nos fartamos de recordar os benefícios dispensados pela sua inexaurível caridade, para a nossa salvação. Ora, nós podemos ter apenas uma vaga ideia da alegria, sempre nova, que a lembrança destes grandiosos fatos, repetidos com frequência e com amor em sua presença, pode infundir no seu ânimo bendito, movendo-o a sentimentos de solicitude e de generosidade materna (…).

Porque cada mistério que passa diante do nosso pensamento fornece-nos um novo estímulo para orar, maximamente eficaz perante a Virgem (…).

Extraído de Sel de la Terre, n° 45 (49240 – Avrillé – France).  

Leia também: Quatro razões para se rejeitar o novo Rosário.
Fonte: https://fbmv.wordpress.com/a-oracao-do-santo-rosario.

 

DEVOÇÕES AO SANTÍSSIMO ROSÁRIO




+
Informe aqui seu e-mail para receber as publicações do Thesaurus Precum: Delivered by FeedBurner

Comentários

Iesu et Mariae disse…
Quando diz: "a plena remissão da pena e da culpa de todos os seus pecados” quer dizer não passar pelo Purgatório? E na impossibilidade de rezar de joelhos ainda se aplica tal promessa?
Prezado,

Respondendo às suas perguntas:

1. Sim, quando diz "a plena remissão da pena e da culpa de todos os seus pecados", quer dizer que não passará pelo Purgatório. Assemelha-se às indulgências plenárias conferidas pela Igreja, só que está foi estabelecida por Nossa Senhora. Mas, como para as indulgências, há condições: "aos que rezarem o terço em estado de graça (ou seja, sem pecado mortal), de joelhos e devotamente. E a quem, nas mesmas condições, perseverar nessa devoção, Eu lhe obterei no fim da vida, como recompensa por esse bom serviço...".

2. Quem não pode ajoelhar por algum motivo de saúde está dispensado dessa condição, por óbvias razões.

Contudo, creio que quem se ajoelhar, ainda que não possa fazê-lo com facilidade, ou oferecer uma penitência em troca disso, fará uma agrado a mais a Nossa Senhora.

Salve Maria

Mãe do Salvador, rogai por nós!

Mãe do Salvador, rogai por nós!
Clique na imagem e reze o Terço

.


"Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco. Bendita sois vós entre as mulheres, e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora da nossa morte. Amém."

Postagens mais visitadas deste blog

Ladainha de Nossa Senhora ou de Loreto

LITANIÆ LAURETANÆ


Kyrie, eleison Christe, eleison Kyrie, eleison. Christe, audi nos. Christe, exaudi nos Pater de cælis, Deus, miserere nobis Fili, Redemptor mundi, Deus, miserere nobis Spiritus Sancte Deus, miserere nobis Sancta Trinitas, unus Deus, miserere nobis Sancta Maria, ora pro nobis Sancta Dei Genetrix, Sancta Virgo virginum, Mater Christi, Mater Ecclesiæ, Mater Divinæ gratiæ, Mater purissima, Mater castissima, Mater inviolata, Mater intemerata, Mater amabilis,. Mater admirabilis, Mater boni Consilii, Mater Creatoris, Mater Salvatoris, Virgo prudentissima, Virgo veneranda, Virgo prædicanda, Virgo potens, Virgo clemens, Virgo fidelis, Speculum iustitiæ, Sedes sapientiæ, Causa nostræ lætitiæ, Vas spirituale, Vas honorabile, Vas insigne devotionis, Rosa mystica, Turris Davidica, Turris eburnea, Domus aurea, Foederis arca, Ianua cæli, Stella matutina, Salus infirmorum, Refugium peccatorum, Consolatrix afflictorum, Auxilium Christianorum, Regina Angelorum, Regina Patriar…

Os benefícios de rezar pelas Almas do Purgatório

SIMPLES PENSAMENTOS SOBRE O PURGATÓRIO Os benefícios de rezar pelas Almas do Purgatório


REQUIEM AETERNAM DONA EIS, DOMINE;  ET LUX PERPETUA LUCEAT EIS.  REQUIESCANT IN PACE. AMEN

Existência do Purgatório
“... se os verdadeiros penitentes deixarem este mundo antes de terem satisfeito com frutos dignos de penitência pela ação ou omissão, suas almas são purgadas com penas purificatórias após a morte; e para serem aliviadas destas penas, lhes aproveitam os sufrágios dos fiéis vivos, tais como o sacrifício da missa, orações e esmolas, e outros ofícios de piedade que os fiéis costumam praticar por outros fiéis, segundo as instituições da Igreja” (Concílio de Florença, 1439).
O Concílio de Florença reafirmava o que dois outros Concílios antes dele haviam dito: os Concílios Ecumênicos de Lião I[1] e II[2], em 1245 e 1274, respectivamente. O mesmo foi reafirmado, depois, pelo Concílio de Trento[3] (de 1545 a 1563)[4].
“Aqueles que morrem na graça e na amizade de Deus, mas não são perfeitamente pur…

Novena para Nossa Senhora do Carmo I

de 7 a 15 julho
ou a qualquer tempo

Antífona para todos os dias:

Flor do Carmelo vinha florida, esplendor do céu,
Oh! Mãe, Virgem singular,
Doce Mãe sempre Virgem
Aos Carmelitas dai privilégio, Estrela do Mar

Oração Final para todos os dias

Bendita e Imaculada Virgem Maria, beleza e glória do Carmelo, Vós que tratais com bondade inteiramente especial aqueles que se vestem do vosso amadíssimo Hábito, volvei sobre mim também um olhar propício e cobri-me com o manto da vossa maternal proteção. Pelo vosso poder fortificai a minha fraqueza; pela vossa sabedoria esclarecei as trevas do meu espírito, aumentai em mim a fé, a esperança e a caridade. Ornai a minha alma com as virtudes que me faça agradável ao vosso Divino Filho e a Vós. Assisti-me durante a vida, consolai-me na morte pela vossa amável presença à Santíssima Trindade, como vosso Filho dedicado para Vos louvar e bendizer eternamente no paraíso. Amém.

Primeiro Dia: 7 de julho
Oh! Maria, Virgem Mãe Imaculada, Rainha do Carmelo, que fost…

Informação

Este blog tem a modesta pretensão de divulgar somente orações CATÓLICAS, conforme a Santa Tradição da Igreja. Pedimos a caridade de nos informar eventual erro de digitação e/ou tradução, ou link quebrado (vejam o formulário no menu lateral). Gratos.

.